COMO USAR UM COMPRESSOR PARA GUITARRA

O compressor para guitarra muitas vezes é visto como um efeito misterioso e cheio de truques.

A pergunta que nunca quer calar é ... "por que eu deveria estar usando um pedal compressor para guitarra?".

Você vai encontrar abaixo um video de nosso curso de setup de pedais para guitarra, mostrando o que um compressor faz com o seu timbre de guitarra, bem como, ensinando regular esse grande efeito.

Sempre bom lembrar sobre cadeia de sinal, onde o compressor é um dos primeiros pedais por onde o sinal da guitarra deve passar, sempre antes dos drives e distorções.

Outra coisa, ter em mente que sempre o compressor para guitarra vai adicionar um pouco de ruído no sinal, pelas próprias frequências em que a guitarra atua.

Uma outra observação muito importante, é que se você utilizar o compressor depois da distorção ou drive, não vai perceber a sua atuação, pois a onda sonora gerada pelas distorções  já é comprimida, então o pedal pode atuar como um volume, um boost a mais para os solos por exemplo.

Qual compressor para guitarra escolher?

Fizemos uma lista aqui de 3 compressores mais conhecidos e mais utilizados hoje.

O MXR Dynacomp é um compressor muito comum e foi usado por quase todos os guitarristas nos anos 70 / 80s incluindo David Gilmour. MXR vende duas versões diferentes: o moderno e o 76 reedição. O último é uma tiragem limitada e destina-se a ser mais próximo do início dos Dynacomps (e também, infelizmente, não tem um LED).

O BOSS CS-3 é um compressor bastante limpo e muito utilizado até hoje, talvez o modelo mais famoso e mais procurado para compra.

O Keeley Compressor é pedal mais popular fabricado pelo guru Robert Keeley.
Uma verdadeira obra de arte do áudio, feito artesanalmente com componentes eletrônicos cuidadosamente selecionados.

Não tenha medo de girar o botão e testar esse efeito maravilhoso, assista o vídeo aqui:

QUER RECEBER AULAS GRATUITAS SOBRE SETUP DE PEDAIS PARA GUITARRA?

serie-de-videos-setup-de-pedais-para-guitarra-clube-do-musico

 

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário