10 erros cometidos ao aprender a tocar guitarra

-

Os 10 erros mais comuns que iniciantes vão cometer ao estudar guitarra.

É inevitável que ao aprender algo novo você cometerá erros.
Não diferirá em aprender a tocar guitarra, acredite.

Há um provérbio que diz: “Um homem sábio aprende com os erros dos outros, um tolo por conta própria.”

Os 10 erros cometidos ao aprender a tocar guitarra.

Que tal aprender com os erros dos outros?

Compilei os 10 problemas mais comuns que alunos de guitarra iniciantes tendem a cometer, vamos lá?

1. Não prestar atenção suficiente no ritmo e tempo.

Comecemos com a seguinte pergunta:

Quem é o guitarrista que se destaca em uma banda? O Guitarrista base? Ou o guitarrista solo?

Sem uma boa base constante, pulsante, limpa e no tempo, nenhum solo poderia ser executado.

Você não faz ideia de como quão poucos músicos conseguem manter um ritmo constante sem oscilar.

Basta acompanhar algumas sessões de gravação com metrônomo, então você se dará conta do problema crônico.

Se você está praticando sem o metrônomo, é hora de começar a usar um.

Hoje em dia é fácil instalar um metrônomo app tanto no seu computador quanto no seu celular, por exemplo.

Existem algumas opções gratuitas de bons apps.

Comece a utilizar o metrônomo em cada sessão de estudo, e você ficará surpreso com o quão difícil é manter um ritmo com o metrônomo, você perceberá isso principalmente se você nunca utilizou um metrônomo antes!

2. Tentar tocar rápido demais, cedo demais.

A velocidade é um subproduto da prática e não foco inicial no estudo do instrumento.

LEIA:  Equipamento de Guitarra! Caçando ruídos!

É perfeitamente aceitável que no início todo guitarrista quer tocar como seu ídolo, mas lembre-se que até eles tiveram o seu período de aprendizado e com certeza começaram lentamente também.

Aqui está uma das coisas mais importantes que você precisa saber: comece tocando lentamente, mas corretamente, é mais muito mais importante do que tentar tocar rápido, sem técnica e soando sujo e sem definição.

A velocidade vem naturalmente com a prática, você precisa aprender a controlar seus dedos, e realizar movimentos precisos.

Isso só pode ser aprendido em velocidades lentas, e você verá que uma vez que os dedos começam a se acostumar com a guitarra, você acelerará naturalmente. É como começar uma rotina de exercícios na academia.

E como qualquer exercício e em qualquer esporte, sem dedicação e foco, não obtemos resultados.

3. Evitar acordes com pestana.

Acordes com pestana é o primeiro obstáculo e o mais importante no avanço nas suas habilidades com a guitarra.

Algumas coisas eram difíceis de aprender até então, quando entraram os acordes com pestana, ficou mais ainda, essa técnica vai lhe causar um pouco de dor e como qualquer exercício.

Após fortalecer alguns músculos, você nem lembrará que está fazendo acordes com pestana ou sem!

Acordes com pestana no início são difíceis (em primeiro lugar), se alguém disser o oposto, eles estão mentindo.

E realmente, muitos iniciantes tentam evitar tocar músicas que exigem acordes com pestana.

Tem como tocar todas as músicas sem usar acordes com pestana? Simplesmente, não… não tem, então é um ponto crucial no aprendizado, não tem como pular essa parte! Infelizmente.

Comece a treinar os acordes com pestana, pelo menos 5 minutos por dia, e perceberá o quão fácil começará a ficar após fortalecer os músculos corretamente.

4. Não estudar ou praticar o suficiente.

Esta lista não está por ordem de importância, mas se fosse, este item estaria no topo.

A prática é coisa mais importante que você precisa priorizar para maximizar seu avanço. Não existe outra maneira de contornar isso, não tem mágica, nem curso milagroso, etc.

LEIA:  5 dúvidas sobre violão.

O segredo para aprender a tocar guitarra é: prática!

Quanto mais você adiar mais demora… se fosse fácil todos estariam tocando não é mesmo?

5. Não estudar corretamente.

Um erro muito comum que vejo bastante, é se acomodar no seu estágio.

Você já toca razoavelmente bem, tem um bom repertório, toca um “mínimo” de acordes, e algumas escalas, (maior, menor, pentatômica), então acha que está bom onde está, está confortável.

E é aí onde começamos a estagnar no instrumento e não subir mais nenhum degrau.

Para aperfeiçoar suas habilidades, você precisa aprender e dominar coisas novas todos os dias.

Vai aqui uma sugestão de como você pode dividir seu estudo.

Comece com alguns alongamentos, isso é muito importante, alongar os dedos e pulsos.

Aquecimento, faça exercícios de coordenação, tipo dedo 1,2,3,4 com palhetada alternada, pode fazer isso da primeira a 12 casa.

1/3 dedicado a técnica, e escalas.
1/3 dedicado a estudar uma nova música. Esta é a parte divertida. 🙂
1/3 dedicado a aprender coisas novas. Daí realmente é de onde virá o seu avanço.

6. Focar em aprinves músicas ao invés de se preparar tecnicamente.

Ninguém começa a aprender a tocar guitarra para fazer exercícios chatos, mas sim para tocar músicas!

O problema é partir para querer tocar músicas as quais não se possui ainda competência técnica para tal.

Isso só vai te fazer perder tempo, pois além de não conseguir tocar a música, esse tempo que você perdeu vai lhe atrasar ainda mais a sua capacitação técnica, não coloque o carro na frente dos bois.

Um passo por vez. Lembre-se, foi assim até para seus ídolos.

7. Nunca tocar na frente das outras pessoas, sempre tocar sozinho.

Naturalmente para novos guitarristas pode ser um pouco intimidador, mas tocar na frente dos outras pessoas é muito importante.

Além de fornecer uma boa dose de adrenalina, começará a melhorar o seu senso crítico, e vai realmente te alertar para coisas que você sente que precisa para trabalhar.

Comece com a sua família, depois comece a tocar na frente de seus amigos.

LEIA:  Como cuidar da sua Guitarra?

Acredite em mim, vai ser muito legal, e os sorrisos e elogios que você vai conseguir mais tarde irá motivá-lo a praticar ainda mais.

8. Não tocar com outras pessoas.

Este é um pouco mais difícil de alcançar, mas tocar com outras pessoas pode ser um dos métodos mais benéficos para te levar para o próximo nível.

Claro, você precisa estar em um nível intermediários pelo menos, mas se você puder encontrar outro guitarrista no mesmo nível técnico que você está, ou melhor ainda, uma banda inteira, aí, sim, a coisa começa a ficar muito divertida!

9. Não estabelecer metas.

Como você chegará lá, se você não sabe para onde está indo? Onde? Lá! Lá onde? ☹

Você precisa definir metas de curto prazo em seus estudos de guitarra, a curto prazo, não 10 anos em algum lugar no futuro.

Um exemplo, “Eu vou dominar acorde com pestana em 1 mês, colocar o estudo em prática todos os dias, e aprender 3 canções que utilizam acordes com pestana.” Pronto, meta definida, agora foco, cumprir o prazo, trabalhar e colher os frutos.

10. Distração, e tentativa de aprender por várias fontes em simultâneo.

No mundo de hoje, você pode se deparar com milhões de aulas de guitarra gratuitas no YouTube, por exemplo, isso é real!

Muitos iniciantes cometem o erro de pular de um vídeo para outro no YouTube procurando material, porém sem considerar a didática e a sequência lógica de estudo.

Geralmente o aluno começa a se dispersar e tentar cortar caminho quando encontra uma dificuldade no estudo.

Aí está a importância de um método de estudo sério, um ótimo curso, um bom professor, que saiba conduzir o ensino, focado nas suas dificuldades e desejos, seguindo um bom material cronológico e que te leve a subir degraus sempre.

clube do musico
clube do musico
O clube do músico é uma idéia criada por uma turma de amigos de longa data, que colocaram o seu knowhow em música e ambiente online, para criar um conjunto de idéias e soluções únicas na área musical. André Curci é músico profissional, guitarrista profissional, produtor musical, sideman, professor de música há mais de 30 anos, bem como empreendedor no mercado musical. Como guitarrista profissional, hoje atua nas bandas de trabalho autoral Statues on Fire e Euphúria. André toca guitarra, violão e contrabaixo. Daniel kroll é um designer por formação, empreendedor de coração e músico, baterista por paixão. Especializou-se em Neuromarketing Digital e hoje dedica-se a trabalhos voltados a tecnologia de ponta e educação a distância.

Posts recentes:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Comentários recentes